quarta-feira, 11 de maio de 2011

A Máscara Perdida de Beethoven

Monumento criado por Fernando Corona em comemoração ao centenário de morte de Beethoven. A obra foi inaugurada em 26 de março de 1927 na Praça da Matriz, em uma área próxima da antiga concha acústica do Auditório Araújo Viana (onde atualmente localiza-se a Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul).
O auditório é removido para o Parque Farroupilha, com isso, monumentos de Beethoven e Carlos Gomes (que será postado no blog em breve) são transferidos para a mesma área (perto da Avenida Osvaldo Aranha) em meados do final dos anos 60.
A parte superior do monumento tinha uma máscara em bronze de Beethoven, infelizmente, já faz anos que ela foi furtada. Ainda existia uma placa comemorativa igualmente perdida com o passar dos anos, mesmo tendo uma nova versão recriada. Na atualidade a homenagem resume-se a um obelisco descaracterizado e com a interessante carranca original na parte inferior, uma pena que ela não funcione mais.

Detalhe da carranca que vertia água, um aspecto interessante que não funciona mais
ALVES, José Francisco. A Escultura Pública de Porto Alegre: História, Contexto e Significado. Porto Alegre: Artfolio, 2004.

2 comentários:

Rodrigo Moraes disse...

Olá, Jonas!

para onde este monumento foi transferido, pois ainda não conheço?

Abraço!

Jorge Luis Stocker Jr. disse...

Muito triste o abismo cultural que vivemos...