segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Dissecando o Falso Bicentenário de Porto Alegre - IX

O Novo Bicentenário

Durante muitos anos Porto Alegre utilizou-se da data definida por Loureiro da Silva. Entretanto ainda existiam polêmicas na sociedade intelectual da cidade já que muitos viam Jerônimo de Ornellas como um simples estancieiro agraciado com terras. A questão principal gira em torno do termo colonização, que demonstraria um ato de povoamento de determinado território com famílias. Riopardense de Macedo atesta uma nova visão histórica onde o “povoamento de Porto Alegre deve ser contado a partir da chegada dos casais açorianos vindos de Santa Catarina, em 1752, e que a data de fundação do povoado poderia ser a da criação da freguesia.” (MACEDO, 1973, p.62). É com base nessa idéia que surge uma teoria concreta sobre do povoamento da futura capital quanto esta vira a Freguesia de São Francisco de Chagas em 26 de março de 1772, segundo documento estudado pelo IHGRS.

Na gestão de Telmo Thompson Flores (de 1969 a 1975) é oficilizada a nova data de fundação da cidade. O novo marco comemorativo foi aprovado em 1971 pela Câmara de Vereadores da Capital baseado no ofício publicado pelo Instituto Histórico e Geográfico em 30/11/1971 para o vereador José Aloísio Filho. Esta nota é republicada no Correio do Povo do dia 26/03/1972, já dentro da comemoração do novo bicentenário da cidade. No comunicado o Instituto afirmava ter uma nova posição em relação à data desde 1953.

A nova comemoração bicentenária de Porto Alegre foi bem mais discreta do que a de 1940. O Correio do Povo não apresentava grandes matérias sobre a comemoração, concentrou-se em alguns textos de historiadores que comentavam a data. A prefeitura também não quis fazer festividades mais incisivas e as propagandas homenageando a cidade foram mais contidas.

______________________________________________________________

Aqui encerro a série sobre o Falso Bicentenário, devo apontar que encaixar um tema tão interessante e pouco abordado em uma disciplina da faculdade foi muito bom! Abaixo segue uma foto do autor que vos fala no dia da apresentação do referido trabalho.



Lista geral de referências.

2 comentários:

Jorge Luis Stocker Jr. disse...

Muito interessante essa tua pesquisa!

Rita da Rosa disse...

olá, estou pesquisando sobre o prof, TUPI CALDAS e localizei estes posts. muito bons e bem escritos. Gostaria de trocar algumas ideias sobre este trabalho do prof. tão polemico, tenho no meu poder a publicação que ele fez à época pelo IHGRS que contém o mapa das sesmarias. não sei se tens este trabalho, caso te interesse podemos compartilhar. Sobre a publicação que te falo, ali ele não afirma sobre a data de fundação de porto Alegre, onde esta afirmação ocorre?