segunda-feira, 8 de março de 2010

Estaleiro Só: do Ápice até as Ruínas

O famoso Estaleiro Só já não está entre nós. Sua antiga carcaça foi demolida há algumas semanas. O deteriorado prédio na Avenida Beira-Rio tirava toda a graça de uma das mais importantes empresas da região sul do país. Seu início remonta ao longínquo ano de 1850 na esquina do Beco da Ópera (atual Rua Uruguai). Lá a família Só começou seu negócio de fundição de sinos para igrejas e peças para navegação. Somente no ano de 1950 a sociedade foi para a grande área onde acabou fechando em 1995.
Confira uma sequência de imagens do Jornal ZH Zona Sul de 12/12/2008 que mostra a empresa em funcionamento. Logo após, imagens de 2008 do arquivopoa mostrando a fachada.




Imagem de 2008 da frente do prédio:

Detalhe do ano da fundação do estaleiro original: 1850.
Há anos abandonado e vítima de diversas invasões e furtos, o estaleiro virou ruínas. A entrada no local era restrita, sendo assim, os registros internos dos prédios eram escassos. Por gentileza da fotógrafa Anahy Metz, conseguimos imagens do interior do local. As fotos foram tiradas no ano de 2006. Tendo em vista a recente demolição, essas imagens tornam-se de grande preciosidade.
Originais estão no Flickr: http://www.flickr.com/photos/30712253@N04/





















Fontes:

Jornal Zero Hora Zona Sul de 12/12/2008

4 comentários:

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

uma vergonha o governo brasileiro ter deixado o estaleiro só falir... o 1º motor movido a querosene feito na américa latina foi produzido pelo estaleiro só...

Suziley disse...

Eu só lamento que, ali, poderia ter se preservado uma obra histórica...e toda a importância que o Estaleiro Só deu para a cidade de Porto Alegre, para o Brasil. Pena, que tudo que fica "antigo", logo, a especulação imobiliária queira destruir para erguer as suas "gaiolas" de material. Enfim, poderia ter sido uma praça, etc..
Boa noite, ;)
Suziley.

ONG ALERTA disse...

Nossa cidade abandonada, nossa população não sendo respeitada, mas os responsáveis estão preocupados agora com alinaças eleições, então esta na hora de pensarmos antes de votar...para não continuarmos abandonados, paz.

Luis Farias disse...

Parte dessa situação repousa tanto no governo da época, quanto de pressões de picaretas de Sta. Catarina que estavam tentando forçar a migração da mão de obra altamente qualificada para o respectivo estado.